Saudoso 2011

março 1, 2012

Reflexões de fim de dia: não, não é uma reclamação. É apenas uma saudosa homenagem a 2011.
Foi sem dúvida o ano em que mais trabalhei em toda minha vida e passou tão rápido.
Dividi pizzas e noites a dentro com pessoas tão especiais. Acredito ter feito amigos de verdade quando lembro do meu ex assistente chorando como criança quando me despedi. Ou de quando não consegui zuar pela última vez meu ex chefe porque se eu abrisse a boca pra falar “tchau” eu iria chorar.
Que oportunidade que a vida me deu de dividir isso com aquelas pessoas… E duvido muito, que em algum outro momento, aquela combinação fantástica de risadas estará lado a lado das 09h às “hora que o job acabar”.
Sinto falta dos meus “favoritos”, leitura diária sobre casamentos, o meu ano de preparação… esbravejei aos quatro cantos o quanto aquilo era enlouquecedor, mas me empenhei e vi referências até para o clima e o tempo. Nem tudo deu certo, mas agradeci por ter lido em algum dos meus mil blogs favoritos, ao ver a tremenda tragédia que fizeram com meu bolo de casamento, que amor chama mais atenção do que o bolo. E foi exatamente o que aconteceu. E foi fantástico. E foi lindo. Pena que já foi, poderia viver naquele dia pra sempre.
Peço desculpas ao clube das mulheres, por ter deixado um pouco de lado nossos sagrados “barzinhos”, mas ao contrário do que muita gente pensa, falta de tempo é diretamente proporcional à responsabilidade que se vai conquistando na vida. Ter vocês ao meu alcance deixava tudo para o próximo sábado, hoje, não ter me dói. Receber uma mensagem exatamente enquanto escrevo isso “saudade nego véio”, me faz chorar e olha, não chorei no meu casamento hehehe.
Sabendo eu que em breve eu perderia a mamata de ter minha mãe e pai diariamente, tentei ao máximo comer todas as “pipocas” de fim de dia possíveis com eles. Mas, mal sabia eu que mudança pouca é bobagem e que eu simplesmente não deveria ter feito mais nada da vida na parte da noite. Mãe e pai, a sensação mais estranha do mundo foi oferecer um “quer um café, pai?” na minha própria casa e olha, que saudades infinitas pro resto da vida. Amo vocês demais.
E como eu disse, não, não é uma reclamação, 2012 veio cheio de vida, NOVA. Há 15 anos peço para morar na praia, há 25 desejo ter um amor verdadeiro para o resto da vida, há 7 desejo dormir na hora do almoço e quando você conquista estas 3 coisas de uma vez só, não pode nunca mais reclamar de nada, apenas… saudar…


Sobre não estar fazendo nada

julho 5, 2010

Por não ter tempo.  Sem culpa alguma.

Mas, todos os dias eu acordo e penso- será que volto pro que parei ou começo algo novo?

Algo novo:

1. Elegância pessoal
2. Spinning
3. Danças Circulares (oi?)
Parei:

1. Inglês
2. Pilates
3. Boxe
4. Power Circuit (da morte)

Ai que preguiça…..


Boxe – O retorno

fevereiro 5, 2010
Voltei pro boxe. De verdade mesmo,  paguei 2 meses adiantados pra configurar obrigação. E não é legal e cansa pra caramba e dói e tudo fede numa academia de boxe de verdade.
Mas, não há preço que pague os socos bem dados nas fotos imaginárias que colo naquele saco de boxe.

Treinador: calma, tá com raiva?
Eu: não, é assim que eu penso na vida.

To fazendo pra sempre

dezembro 3, 2009

Nestes últimos 15 dias estive de férias, o melhor exemplo de algo que a gente adoraria fazer pra vida toda, mas que obviamente não dá. Neste últimos dias eu me diverti como há muito não me divertia, conheci pessoas tão legais e tive a prova máxima de que esse coração apanha, mas que ainda tá batendo pra caramba.
Depois de me envolver em um acidente feio de carro,  entrei nessas de rever as coisas da vida. E eu diria pra vocês, não percam mais nenhum segundo adiando algo muito legal que vocês poderiam estar fazendo.
Antes do acidente de percuso, conheci um italiano muito doido que tinha uma gaivota tatuada nas costas, próximo do pescoço. Perguntei a ele porque havia escolhido aquele desenho.. a resposta que obtive dava sentido a filosofia de vida mais bonita que já ouvi:
” Meu maior medo é o de parar e quando estava em dúvida sobre o que fazer da vida, quando nada do que eu fazia me deixava plenamente feliz, quando não sabia que rumo tomar, consegui compreender uma única coisa. Qualquer coisa que eu fosse fazer dali pra frente, iria fazer por ter tido a máxima liberdade ao escolher faze-la. Fosse em minha profissão, com minha família,  com um amor. Quero estar ao lado de tudo isso, me sentindo livre por estar ali. Não vejo pássaro mais bonito para representar isso” (isso é o que eu entendi do que ele disse, com um pouco de tudo que eu penso).
E aí, Clarisse Lispector coroou tudo: Clarisse, o que é o amor pra você? Para mim, hoje, é liberdade.
To fazendo algo.. pro resto da vida. Assim seja.


Trilha Sonora

dezembro 3, 2009

Descobri a trilha sonora do meu blog (heheh).


Querido Blog.

outubro 15, 2009
Querido Blog
Eu poderia estar passeando, tuitando, tirando férias, postando coisas legais em você. Mas não, eu estou trabalhando (mto) e não tenho mais tempo.
Gostaria apenas de informar que eu não, pode parecer, mas não, eu não parei com você. E além de tudo, todas as segundas, quartas e sextas, tá, sextas nem tanto, eu tenho reunido forças do além para deixar a bunda dura pro verão.
Depois te conto tudo.
Mulheres, se eu pudesse dar uma dica, eu diria: procurem um lugar onde vocês possam fazer aula de ginástica em cima de uma mini cama elástica. Sério.. dói, você vai chorar, até sorrir irá doer. Mas, vale a pena. Só depois, usem filtro solar.
Até mais. Eu volto.

Sapateado.

agosto 31, 2009
Eu, ridiculamente, me lembrei hoje que já fiz aula de sapateado e ficava zuando muito o fato de ter meninos por lá e de eles usarem colã rosa. Que babaquinha que eu era viu hahahaahah
Fui expulsa na segunda, na segundaaaa aula. Ai ri sozinha viu.. hahahaha.
Não tenho nada pra falar sobre isso, depois a associação mundial dos sapateadores me processa.
#Nostalgia.